PESQUISA

25 de julho de 2017

Alunos de Nortelândia se movimentam para “Mudar o Mundo”

Com um resultado surpreendente, os alunos da Escola Estadual Desembargador Olegário Moreira de Barros, do município de Nortelândia, Mato Grosso, retiraram do meio ambiente cerca de 9.200 garrafas pet.

Comunicação Usinas Itamarati

A ação faz parte de dois projetos desenvolvidos pela Usinas Itamarati: Educação Ambiental nas Escolas e Muda Mundo (este em parceria com a DuPont). A analista ambiental da empresa Fabiane Queiroz Viana explica que a Usinas Itamarati desenvolve os projetos fazendo rodízio entre as escolas da região. Durante o ano, são envolvidas escolas de Tangará da Serra, Denise, Nortelândia, Nova Olímpia, Arenápolis e Distrito de Assari.

O objetivo do “Educação Ambiental na Escola” é levar informação para crianças e adolescentes sobre o meio ambiente, prevenção e atitudes a serem adotadas no dia a dia para garantir a sustentabilidade. Já o “Muda Mundo” estimula a coleta seletiva através da troca de garrafas pet por mudas de árvores nativas e frutíferas produzidas no Viveiro Florestal da Usinas Itamarati.

No caso específico das escolas, realiza-se um campeonato entre elas. As três primeiras colocadas são premiadas. Em 2017, o 1º lugar receberá uma mesa profissional de ping-pong, o 2º um kit de material esportivo (bolas e redes de futsal e vôlei) e, o 3º lugar receberá bolas de futsal e vôlei. Portanto, garra para a disputa não falta.

Surpresa em Nortelândia

Nos últimos 4 anos, o melhor resultado havia sido de uma escola em Denise, que recolheu o equivalente a 2.760 garrafas, enchendo aproximadamente 6 big bags. A analista Fabiane, responsável pelo projeto, conta que a escola de Nortelândia teve o prazo de 1 semana para realizar a ação, que aconteceu em junho, durante a Semana de Meio Ambiente.

A ação teve início numa segunda-feira. Porém, quando a analista foi à escola na quarta para realizar a palestra e a orientação do projeto “Educação Ambiental”, os alunos tinham recolhido apenas 200 garrafas. Neste momento, ela incentivou a turma a correr atrás. Fabiane esteve presente na escola nos períodos da manhã e tarde. Ela levou um susto quando a professora entrou em contato na quinta à noite pedindo mais bags para as garrafas pet recolhidas.

Com um total de 20 bags, o que equivale a 9.200 garrafas pet, professores e alunos estavam exultantes. Foi uma mobilização “relâmpago”, resultado de motivação e equipe. O aluno Vinícius Ferreira Gonçalves, 16 anos, foi um dos que mais batalhou e incentivou os colegas. Ele sozinho recolheu 2.760 garrafas.

Em setembro, no dia da árvore, é a vez da próxima escola. O nível da competição está alto e Fabiane espera que os alunos corram atrás de bater o recorde de Nortelândia. Com esta competição sadia, além da escola, quem ganha é o meio ambiente e a comunidade dando uma destinação adequada a um resíduo que demora mais de 100 anos para se decompor na natureza.

Galeria de Fotos